23 de mai de 2008

algumas palavras são despejadas, de repente um susto, (é claro, todo susto acontece de repente, se não, não seria um susto) algumas palavras são despejadas de repente, e se transformam em sustos.
você fingiu esse tempo todo, que não viu, que não ouviu.me deixa chuvosa.tudo o que foi escondido, todos os momentos guardados, segredos só nossos.aquele sol, aquela arvore, os mesmos nomes, as mesmas trapaças.quem você deixou para trás hoje? quem estará por aí, amanhã?
me deixam chuvosa. me deixaram sorrindo, por um dia inteiro.mas o sorriso é só meu, ninguém pode vê-lo.e agora eu chovo em cima de você.estou chovendo e ventando, é meio que um abraço.você não sente?
-não!-sim!-errou.-acertei, ganhei.
dela foi a palavra final, e o susto o calou.de repente, a chuva parou.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial